Anuncio

Colapsar
No hay anuncio todavía.

Noticias Embraer

Colapsar
X
 
  • Filtrar
  • Tiempo
  • Mostrar
Limpiar Todo
nuevos mensajes

  • Avatar de Invitado
    Invitado respondió
    Re: Embraer Ayer y Hoy

    Embraer assina contrato de US$ 1,5 bilhão com a Aldus Aviation para até 35 E-Jets

    Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	G-FBJE_MAN_24042012.jpg
Visitas:	1
Size:	32,6 KB
ID:	578998

    A Embraer assinou um contrato com a Aldus Aviation Limited, empresa de leasing da Irlanda, para a venda de 20 E-Jets, sendo cinco EMBRAER 175 e 15 EMBRAER 190. O contrato contempla também 15 direitos de compra para qualquer um dos modelos da família de E-Jets. O valor total do negócio pode alcançar até USD 1,56 bilhão, nas condições econômicas de 2012. Os pedidos firmes já estão inclusos na carteira de pedidos a entregar da Embraer do quarto trimestre de 2012, listados como “cliente não divulgado”.

    “Este pedido da Aldus Aviation, que opera uma frota 100% de aviões fabricados pela Embraer, confirma o valor dos E-Jets para empresas de leasing e financiamento como um excelente ativo financeiro”, disse Paulo Cesar Silva, Presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial. “É gratificante poder contar com a Aldus para oferecer às companhias aéreas oportunidades de leasing. A Aldus tem sido um parceiro de sucesso da Embraer, posicionando aeronaves pela Europa, Oriente Médio, Autralásia e Américas do Sul e Central, e este pedido nos permitirá desenvolver juntos novas oportunidades de mercado.”

    “Este pedido é o ápice de muitos anos de cooperação bem-sucedida com a Embraer no desenvolvimento do mercado de leasing para a família de E-Jets”, disse Stephen Gorman, CEO da Aldus Aviation. “Vemos a família de E-Jets como o produto ideal, não só para a Aldus, mas para companhias aéreas que buscam oferecer uma experiência de voo de qualidade aos passageiros, gerando lucros em um mercado desafiador. Várias oportunidades significativas estão em perspectiva e acreditamos que os E-Jets da Embraer serão cada vez mais vitais para o planejamento de frota em muitas companhias aéreas.”

    Desde 2004, a Embraer entregou mais de 900 E-Jets. Atualmente, 63 companhias aéreas em 43 países operam esta versátil família de quatro aeronaves de 70 a 120 assentos. Os clientes da Embraer operam os E-Jets em uma variedade de modelos de negócios que vão desde operações programadas de turismo ao uso dos E-Jets por empresas aéreas tradicionais e de baixo custo, além de rotas regionais.

    Os E-Jets estabeleceram novos padrões em termos ergonômicos, de eficiência operacional e de economia para jatos da categoria de 70 a 120 assentos com características únicas, como a tecnologia fly-by-wire, que melhora as características de voo e reduz a carga de trabalho dos pilotos. Dessa forma, os E-Jets vêm auxiliando companhias aéreas a ajustar capacidade à demanda, substituir aeronaves antigas e ineficientes e desenvolver novos mercados com menores custos, maior eficiência e grande conforto para os passageiros.

    A Aldus Aviation Limited é uma empresa irlandesa de leasing internacional focada na propriedade e arrendamento da famíla de E-Jets da Embraer (70-120 assentos). A Aldus Aviation Limited gerencia aeronaves em nome de Aldus Aviation Fund Limited e, em 31 de dezembro de 2012, o grupo tinha 21 aeronaves EMBRAER 170/190/195 posicionadas na Europa, Oriente Médio, Austrália, América Central e América do Sul. A empresa adquiriu a primeira aeronave da Embraer em 2008. A empresa, cuja sede é na Irlanda, é gerida por uma experiente equipe de profissionais da indústria, e possui escritórios de representação no Reino Unido, EUA e África do Sul.

    Dejar un comentario:


  • Avatar de Invitado
    Invitado respondió
    Re: Embraer Ayer y Hoy

    Embraer eleva carteira de pedidos após um ano

    Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	linha-montagem-embraer-20100602-size-598-580x326.jpg
Visitas:	1
Size:	61,3 KB
ID:	578947

    A Embraer, maior fabricante de jatos regionais do mundo, elevou sua carteira de pedidos no quarto trimestre pela primeira vez em um ano, com uma encomenda de 20 aviões feita por um cliente não identificado pela empresa. As ações da companhia reagiram bem à notícia e fecharam em alta de 2,7% ontem.

    A empresa anunciou a venda de 15 jatos regionais E-190 e 5 E-175, encerrando um jejum de grandes encomendas por companhias aéreas que já durava cerca de um ano.

    Com as novas encomendas, a carteira de pedidos da fabricante teve leve crescimento, passando de US$ 12,4 bilhões, no fim de setembro, para US$ 12,5 bilhões, em dezembro.

    O volume de entregas da Embraer no quarto trimestre caiu cerca de 7% sobre o mesmo período de 2011, para 76 jatos. Mas, na comparação com as 40 unidades despachadas no terceiro trimestre, os envios quase dobraram nos três últimos meses de 2012.

    A companhia entregou 23 jatos para o segmento comercial e 53 unidades par aviação executiva no quarto trimestre, contra 32 jatos comerciais e 50 executivos no mesmo período de 2011.

    Em todo o ano de 2012, a Embraer entregou 205 jatos, dos quais 106 comerciais e 99 executivos. Em 2011, as entregas somaram 204 unidades. A carteira de pedidos firmes terminou o ano passado com 185 jatos a entregar e 1.093 pedidos.

    O piso da meta para entrega de aviões comerciais em 2012 era de 105 unidades, enquanto na aviação executiva, a meta mínima era de 90 unidades.

    “A empresa conseguiu atingir a estimativa de entregas. Mesmo com cenário difícil em 2012, ela conseguiu ter números fortes”, disse Luis Gustavo Pereira, estrategista na Futura Corretora.

    Perspectivas “No setor em que se encontra a Embraer é menos relevante o impacto no balanço no curto prazo do que a perspectiva da empresa no longo prazo”, diz o sócio-diretor da empresa de análise econômica Pezco Microanalysis, Cleveland Prates Teixeira, em referência à expectativa de investimentos na aviação regional do País.

    No dia 20 do mês passado, o governo federal anunciou um pacote para a aviação regional com investimentos de R$ 7,3 bilhões. “Os aviões da Embraer se adaptam melhor à aviação regional”, afirma. “É bem provável que a demanda pelo tipo de aeronave da Embraer aumente significativamente nos próximos anos”, explica.

    Pereira,da Futura, diz que o mercado estava cético com a ação da empresa, mas os dados trazem certo alívio ao investidor. “O cenário continua desafiador, mas mercado está dando um voto de confiança”, afirmou.

    Em dezembro do ano passado, o presidente executivo da empresa, Frederico Curado, afirmou a jornalistas que a Embraer continuava com a estimativa de manter estável a produção em 2013. A escassez de pedidos vinha provocando questionamentos por parte de investidores sobre a possibilidade de interromper a produção.

    Embraer eleva carteira de pedidos após um ano | Poder Aéreo - Informação e Discussão sobre Aviação Militar e Civil

    Dejar un comentario:


  • Avatar de Invitado
    Invitado respondió
    Re: Embraer Ayer y Hoy

    O primeiro voo do Embraer Legacy 500



    No dia 27 de novembro de 2012, em São José dos Campos, a Embraer realizou o primeiro voo do novo jato executivo Legacy 500, marcando o início de uma nova geração de jatos executivos. Ele elevará, sem dúvida, o padrão da indústria para projetos futuros em relação à tecnologia, desempenho, estilo e conforto.
    Editado por última vez por BrasilPotencia; https://www.aviacionargentina.net/foros/ en 28/11/2012, 23:05.

    Dejar un comentario:


  • Avatar de Invitado
    Invitado respondió
    Re: Embraer Ayer y Hoy

    Embraer entrará en el sector naval, posiblemente con patrulleros oceánicos ligeros
    Martes 27 de Noviembre de 2012 07:22

    Según reveló a la prensa local el máximo responsable de Embraer Defensa e Segurança- EDS- , el economista Luiz Carlos Aguiar, Embraer, como un conglomerado de defensa en el "sentido más amplio" entrará también en el ámbito de la construcción naval . El grupo estaría así analizando nuevas fórmulas de asociación para proveer a la Marina- para quien ya está modernizando 11 aeronaves A-4 Skyhawk- de un nuevo lote de patrulleros de la clase Macaé ,de 500 toneladas, armados con un cañón de 40 mm L/70 (AOS) y dos ametralladoras de 20 mm., cuya autonomía, de 2.500 millas náuticas, es uno de los puntos más interesantes del proyecto, también con grandes posibilidades de ser exportado.

    Lógicamente estos nuevos socios serían astilleros nacionales o extranjeros, principalmente proveedores de cascos, siendo Embraer Defensa e Segurança la simple integradora de sistemas en los mismos, para lo cual usará su larga experiencia aeronáutica. Hasta ahora la clase Macaé se montó en dos astilleros de gran experiencia: Inace, de Fortaleza, y Eisa, de Río de Janeiro, este último pertenceiente además a Sinergy Defensa e Segurança, del grupo Efromovich, también vinculado localmente a IAI.

    Diversificar de esta manera su oferta puede fortalecer no solo las opciones del grupo, sino fortificar sus núcleos tecnológico-académicos, y hacer depender menos sus balances del sector aero-comercial.


    defensa.com

    Dejar un comentario:


  • Avatar de Invitado
    Invitado respondió
    Re: Embraer Ayer y Hoy

    Azerbaijan Airlines compra seis jatos da Embraer

    A Embraer e a Azerbaijan Airlines (AZAL) assinaram um contrato para quatro jatos EMBRAER 190. As entregas para a companhia aérea nacional do Azerbaijão estão previstas para começar no terceiro trimestre de 2013. O valor total do negócio é de USD 180,8 milhões, a preço de tabela, que será incluído na carteira de pedidos a entregar da Embraer do quarto trimestre de 2012.


    A AZAL também adquiriu da Embraer, por meio de sua subsidiária integral ECC Leasing, dois jatos EMBRAER 170 usados, o primeiro dos quais será entregue no segundo trimestre de 2013. Até o final do próximo ano, os seis E-Jets estarão voando em rotas domésticas e internacionais da AZAL a partir do Aeroporto Interbacional Heydar Aliyev (GDY), principal base da companhia aérea em Baku, capital do Azerbaijão.

    “O pedido da Azerbaijan Airlines aumenta a presença da Embraer no Leste Europeu, mercado onde vemos um grande potencial para os E-Jets no que se refere à renovação de frotas das companhias aéreas de forma eficiente e ainda abrir novas rotas”, disse Paulo Cesar de Souza e Silva, Presidente da Embraer, Aviação Comercial. “A posição geográfica estratégica do Azerbaijão oferece um excelente potencial para o desenvolvimento de ligações aéreas com a Europa/CIS, o Oriente Médio e a Ásia. Com o E170 e E190, a AZAL terá a flexibilidade necessária para crescer por meio da combinação ideal de freqüência e capacidade de assentos que somente a família de E-Jets pode oferecer.”

    A AZAL introduz os E-Jets como parte de uma estratégia de renovação da frota que inclui a substituição de turboélices. A companhia aérea irá configurar seus E170 e E190 em classe única com 76 e 106 assentos Elite, respectivamente. As aeronaves permitirão à AZAL aumentar as frequências entre Baku e Nakhchievan, e oferecer voos domésticos e internacionais para cidades como Odessa, Volgograd, Sochi, Donestsk e outras.

    “O EMBRAER 190 é o avião ideal para a velocidade e o alcance que precisamos para abrir novas rotas. É um avião muito versátil, que nos dará a capacidade de voar para os mercados doméstico e internacional, onde vemos grande potencial de crescimento”, disse Jahangir Askerov, CEO e Presidente do Conselho da Azerbaijan Airlines CJSC. “Já com o EMBRAER 170 podemos combinar uma melhor capacidade de assentos às variações da demanda em toda a rede. A comunalidade entre os dois aviões também é um grande benefício.”

    A AZAL é o vigésimo quinto cliente dos E-Jets na Europa. A empresa também se junta a uma crescente lista de clientes no Leste Europeu e na Ásia Central, que identificaram os E-Jets como sua aeronave preferida: AeroSvit, Air Astana, Air Moldova, Belavia, Bulgaria Air, Dniproavia, Estonian Air, LOT Polish, e Montenegro Airlines.

    A Azerbaijan Airlines (AZAL, Az?rbaycan Hava Yollari em azeri) é parte da Azerbaijan Hava Yollari Closed Joint Stock Company, a maior companhia aérea da região do Cáucaso e transportadora oficial nacional. Com sede em Baku, é membro da International Air Transport Association (IATA). A Azerbaijan Hava Yollari opera voos de passageiros para a Europa, CIS, Oriente Médio e Ásia. A empresa planeja expandir a malha aérea com voos regulares para destinos na América do Norte e Sudeste da Ásia em 2013, utilizando aeronaves do tipo wide-body. Como empresa aérea oficial do país, a Azerbaijan Hava Yollari ocupa um lugar importante na comunidade internacional da aviação e uma posição de liderança na CIS.

    Dejar un comentario:

Trabajando...
X