Anuncio

Colapsar
No hay anuncio todavía.

Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

Colapsar
X
 
  • Filtrar
  • Tiempo
  • Mostrar
Limpiar Todo
nuevos mensajes

  • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

    Omnisys apresenta soluções de Defesa e Segurança na DSEI

    Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	Radar-de-Controle-de-Rota-Banda-L.jpg
Visitas:	1
Size:	40,9 KB
ID:	583253

    A Omnisys, empresa brasileira de altíssima tecnologia sediada em São Bernardo do Campo, São Paulo, vai apresentar suas soluções na DSEI, maior feira de Defesa e Segurança totalmente integrada do mundo, que será realizada entre 10 e 13 de setembro, em Londres.

    A Omnisys integrará o pavilhão da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE), espaço exclusivo para empresas nacionais do setor. Em junho deste ano, a Omnisys participou de outro evento internacional do setor, a Paris Air Show – Le Bourget, na França.

    “Em nome de todos os nossos colaboradores brasileiros, tenho muito orgulho em trazer a Omnisys até Londres para participar de um evento tão grandioso e importante como a DSEI. Nosso objetivo é reforçar a imagem da Omnisys como empresa brasileira que visa atender clientes em todo o mundo com nossos produtos e soluções”, destaca Edgard Menezes, presidente e fundador da empresa.

    A Omnisys destacará os seguintes produtos na DSEI:

    Sistema de Rastreio Óptico (SISROT) – Capaz de rastrear foguetes no primeiro instante do lançamento, o sistema produz imagens de lançamentos e fornece, em tempo real, informações de posição do alvo para a central de dados.
    Sistema de Monitoramento Eletromagnético (SIMO) – Instalado no Centro de Lançamento de Alcântara (Maranhão) e no Centro de Lançamentos Barreira do Inferno (Rio Grande do Norte), o sistema tem o objetivo de detectar interferências de rádio-frequência da zona crítica de lançamento de foguetes.
    Sistema de Medidas de Apoio à Guerra Eletrônica (MAGE) – É um sistema capaz de contribuir para o reconhecimento tático de ameaças e interferências eletromagnéticas em mar. Este equipamento tem a capacidade de analisar as transmissões dessas ameaças e, por meio de uma biblioteca de dados, identificá-las.
    Radar de Controle de Rota (Banda L) – É um radar de rota modular totalmente em estado sólido, adequado para aplicações de controle de tráfego aéreo civil e militar. O radar pode operar de forma totalmente autônoma, associado a um radar de vigilância secundária (Identificação Amigo-ou-Inimigo, IFF) ou operação em modo S, sendo configurado em todos os formatos possíveis de protocolos de comunicação.
    Fundada em 1997 por três engenheiros brasileiros, a Omnisys foi a primeira empresa de engenharia eletrônica brasileira a fornecer soluções de alta tecnologia para aplicações civis, militares e espaciais não apenas para o Brasil, mas também para outros países da América Latina, Europa e Ásia. Ela atua em segmentos-chave de radares de gestão do tráfego aéreo, radares meteorológicos, radares de trajetografia, guerra eletrônica e mísseis para o domínio naval, entre outros. Além disso, novas áreas estão sendo adicionadas ao seu escopo.

    Transferência de tecnologia

    Desde a integração ao Grupo Thales, a Omnisys tornou-se grande receptora da tecnologia para produção local, com o objetivo de atender os mercados doméstico e internacional. A empresa de São Bernardo é sua porta de entrada para mais transferência de tecnologia (ToT), visando grandes projetos nos próximos anos.

    Sobre a Omnisys

    A Omnisys é uma empresa brasileira de altíssima tecnologia, sediada em São Bernardo do Campo (SP). Subsidiária da Thales no Brasil, a Omnisys integra sua rede internacional de centros de excelência em pesquisa e desenvolvimento, com competência técnica e gerencial em áreas estratégicas de aplicação civil e militar tais como defesa aérea e controle de tráfego aéreo, guerra eletrônica naval e, no mais alto grau de desenvolvimento tecnológico, áreas espaciais e de aviônicos, além da prestação de serviços.

    Defesa Aérea & Naval » Notícias Aéreas e Navais » Omnisys apresenta soluções de Defesa e Segurança na DSEI

    Comentario


    • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

      Completando la nota anterior

      A Omnisys vem reforçando seu posicionamento como empresa brasileira como crescente presença em eventos nacionais e internacionais. Isso não vai contra o fato de a Thales ter adquirido integralmente a Omnisys em 2012?

      A Omnisys é uma empresa brasileira, sediada em São Bernardo do Campo e com orgulho das suas raízes desde a fundação em 1997. A Omnisys é uma das primeiras empresas de engenharia eletrônica brasileira a fornecer soluções de alta tecnologia para aplicações civis, militares e espaciais não apenas para o Brasil, mas também para outros países da América Latina, Europa e Ásia. Desde a integração ao Grupo Thales, a Omnisys tornou-se grande receptora de tecnologias a fim de atender ambos os mercados doméstico e internacional, sendo a porta de entrada para mais transferências de tecnologias oriundas das diversas divisões do Grupo, orientadas para os novos grandes projetos que virão nos próximos anos. Em 2013, estreamos na LAAD, na Le Bourget e agora estamos na DSEI, sempre integrando com orgulho o pavilhão da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE), espaço exclusivo para empresas nacionais do setor. Nosso objetivo aqui é reforçar a imagem da Omnisys como empresa brasileira que visa atender clientes em todo o mundo com nossos produtos e soluções.

      T&D - Como anda (em que estágio se encontra) o desenvolvimento das oito unidades do sistema SONAR para o programa PROSUB da Marinha do Brasil e o desenvolvimento da cabeça de busca (seeker) do novo míssil antinavio, o MANSUP?

      O trabalho de transferência de tecnologia e de conhecimento necessários para a fabricação das oito unidades referentes ao Sistema SONAR já foram concluídos e as referidas unidades já foram fabricadas e entregues, tendo a Marinha assistido aos testes de aceitação realizados na unidade da Omnisys em São Bernardo. Neste momento, estamos discutindo com a Grupo o aprofundamento dessa transferência de tecnologia, visando às próximas oportunidades de serviços que virão nos próximos anos. Com relação ao Seeker, o projeto está em fase bem avançada, tendo sido a PDR (Preliminary Design Review) concluída no início de 2013. Neste momento, os engenheiros já estão na fase de testar em bancada cada uma das diversas partes do referido sub-sistema.

      T&D- Com relação aos produtos do Sistema de Medidas de Apoio à Guerra Eletrônica-MAGE, o que existe de concreto para o fornecimento de novos sistemas dessa classe para as futuras corvetas Barroso Modificadas previstas para a Marinha do Brasil? A Omnisys e a Marinha do Brasil vem mantendo conversações a respeito?

      O MAGE Defensor foi um produto desenvolvido no Brasil por engenheiros brasileiros, desenvolvimento esse realizado em conjunto o Instituto de Pesquisas da Marinha (IPQM). Como se trata de um desenvolvimento de um sistema brasileiro, todo o conhecimento relativo à engenharia de sistemas e ao desenvolvimento de software está sob dominio de cérebros brasileiros. Há alguns anos, a Marinha do Brasil decidiu que o MAGE Defensor seria o equipamento de apoio a guerra eletrônica que equipará corvertas e fragatas brasileiras. No momento, a Omnisys está finalizando a entrega relativa a um contrato de fornecimento de 3 unidades do MAGE Defensor para a Marinha do Brasil, e devemos em breve começar a discutir a possibilidade de novos fornecimentos.

      Tecnologia & Defesa

      Comentario


      • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

        Brasil prueba por vez primera, durante la Operación " Laçador ", el Misil Táctico de Crucero MTC 300



        Oficiales del Ejército brasileño probaron, durante la Operación Laçador (Lanzador) 2013, el MTC 300, dispositivo tierra-tierra con alcance de hasta 300 kilómetros, disparado desde un vehículos del sistema "ASTROS II", que se actualiza a la versión MK6 para operar el lanzamiento de cohetes y misiles. El sistema se desplegará en dos versiones: una con cabeza de guerra auto explosiva (AE), con un peso máximo de 200 kg. y 109 kg de explosivos como PBX, así como otra, de aproximadamente 66 submuniciones 70 mm, antitanque.

        El programa MTC se enmarca en el Proyecto Estratégico del Ejército (EEP ) ASTROS 2020 y es una de las siete prioridades en la modernización de la Fuerza Terrestre. Se trata de un proyecto 100% nacional , con independencia tecnológica y la propiedad intelectual del Ejército Brasileño. La entrega de la primera serie está prevista para 2016 .

        El lanzamiento del MTC 300 durante la Operación Lanzador, ejercicio conjunto en que intervienen el Ejército, la Fuerza Aérea y la Marina, demostró el alcance de objetivos que previamente eran blancos posibles sólo para la Fuerza Aérea o las fuerzas especiales, participando por primera vez, en la fase de la interdicción de la maniobra, el comandante del Teatro de Operaciones de una de las "fuerzas" enfrentadas.
        “Laçador 2013”, que se desarrolla entre el 16 y el 27 de septiembre, moviliza a más de 8.000 efectivos militares y se ejecuta en la zona sur del Brasil, en la región limítrofe con Uruguay, Argentina y Paraguay. (Javier Bonilla)

        Fuente:Brasil prueba por vez primera, durante la Operación " Laçador ", el Misil Táctico de Crucero MTC 300
        "Antes sacrificaría mi existencia que echar una mancha sobre mi vida pública que se pudiera interpretar por ambición".José de San Martín

        Comentario


        • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

          Este sí será el más grande activo de Avibrás, produciendo muchas exportaciones. También está en estudio crear el matador versión naval. Saludos

          Comentario


          • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

            PDF Divulgado recentemente pelo EB, mostra a turbina do AV TM 300 Matador

            Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	imagem.jpg
Visitas:	3
Size:	80,5 KB
ID:	583660

            Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	mtc-300.jpg
Visitas:	1
Size:	86,0 KB
ID:	583661

            http://www2.camara.leg.br/atividade-...o-parte-i/view

            Comentario


            • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

              Brasil haciendo ingeniería inversa para desarrollar munición de 105 mm nacional jejeje

              52121 - COMANDO DO EXERCITO
              160237 - CENTRO DE AVALIAÇÃO DO EXÉRCITO
              RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00015/2013-000

              Descrição Detalhada:
              1. DO OBJETO
              1.1. Contratação de empresa especializada para realização de serviço de engenharia de avaliação,
              revisão, manutenção, adaptação/modificação de canhão 105 L7 para fixação em estativa e montagem
              do canhão adaptado/modificado em estativa, com a finalidade de permitir a realização de tiros técnicos
              de desenvolvimento e avaliação de munição, e projeto, execução e instalação de estativa para canhão
              105 L7 na linha de tiro nº 01 (Linha de tiro para armamento leve e pesado) do Centro de Avaliações do
              Exército - CAEx, sob responsabilidade administrativa do CAEx, conforme condições, especificações,
              quantidades e exigências estabelecidas neste instrumento:

              Avaliação, revisão, manutenção, adaptação/modificação de canhão 105 L7
              para fixação em estativa e montagem do canhão adaptado/modificado em
              estativa, com a finalidade de permitir a realização de tiros técnicos de
              desenvolvimento e recebimento de munição, e projeto, execução e
              instalação de estativa na linha de tiro nº 01 (Linha de tiro para armamento
              leve e pesado) do Centro de Avaliações do Exército – CAEx.
              Estimativa do projeto-R$ 897.999,64
              2. JUSTIFICATIVA DA NECESSIDADE DE CONTRATAÇÃO
              2.1. O Objeto destina-se a permitir o desenvolvimento e a avaliação de munição calibre 105 mm
              nacional, por engenharia reversa, através da realização de ensaios na arma a que se destina ou em um
              provete, que contenha as características técnicas do armamento, todavia com coeficiente de segurança
              maior, por 2 (dois) motivos principais: segurança do usuário e garantia da qualidade do produto.


              2.2. No caso do canhão 105 L7, que equipa as Viaturas Carro de Combate LEOPARD 1 e M60
              do Exército Brasileiro, o desenvolvimento de uma munição nacional por engenharia reversa o que
              implica em ensaios balísticos com critérios de segurança rigorosos, porque nem todos os parâmetros da
              munição podem ser conhecidos antes dos ensaios.
              Desta forma, atirar com protótipos de munição em
              canhão montado em Carro de Combate Leopard ou M60 não é recomendável pois tais ensaios não
              podem ser considerados operacionais e, portanto, estarão sujeitos a riscos e acidentes prejudiciais à
              guarnição e ao equipamento.
              2.3. Como se quer preservar a segurança do usuário, torna-se necessário que os tiros sejam
              realizados em condições mais favoráveis à tomada de medidas de prevenção de acidentes e de
              observação de todos os parâmetros balísticos. Conseqüentemente, se faz indispensável a montagem de
              um canhão 105 L7, em que o tubo tenha vida útil elevada, se possível novo, sobre uma estativa, parte
              do objeto do contrato, capaz de suportar as solicitações dinâmicas do disparo de qualquer tipo de
              munição para o armamento em questão.

              Comentario


              • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

                Tecnologia garante segurança militar

                Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	MK-82-Friuli-600x335.jpg
Visitas:	1
Size:	39,1 KB
ID:	583683

                Nessa corrida pelo desenvolvimento militar, engenheiros brasileiros inventaram tecnologia de planeio e de guiamento de bombas que pode garantir economia e independência força aérea nacional.

                “A capacidade militar de um pais é medida pela autonomia tecnológica, de seus equipamentos e pelo treino de sua equipe. A inovação que criamos dará ao Brasil a estrutura para produzir, adaptar e aprimorar equipamentos e, com isso, passará a contar com mais qualidade, fidelidade e segurança a um custo menor”, explica Gianni Cucchiaro, presidente da Friuli Aeroespacial Ltda, empresa responsável pelo desenvolvimento do kit de “bombas inteligentes”.

                Todo equipamento e arsenal militar desenvolvido é rastreado pelo pais detentor da inovação. Quando o pais adquire uma tecnologia de segurança militar de outro, a sua força de segurança passa a ser monitorada e sua estrategia pode ser controlada. Por isso, quanta mais capacidade de inovar e de desenvolver novas tecnologias, mais independência e segurança se tem.

                O kit de bombas MK- bomba de origem americana e adotada pelas forças de segurança do França e Israel entre outros paises – desenvolvido pela Friuli com financiamento de R$ 4,1milhoes da FINEP, garantirá ao País independência tecnológica e financeira no que diz respeito a aquisição de equipamentos e arsenal militares.

                Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	AMX-Friuli-600x692.jpg
Visitas:	1
Size:	64,2 KB
ID:	583681

                O sistema, apresentado na ultima edição da LAAD – Feira Internacional de Defesa e Segurança, no Rio de Janeiro, em abril, é acoplado à bomba como uma roupa, e possibilita guiar o artefato com eficácia e segurança até seu alvo, uma vez que orienta a bomba a uma distância média de 70km, numa altura de 35 mil pes. Uma revolução, pois atualmente a aeronave precisa estar a 3 mil pés e a 1Km do alvo para fazer uso do explosivo. Por isso o termo bomba inteligente ou ecológica.

                ” A distância propiciada pelo kit minimiza a possibilidade de uma bomba acertar o alvo errado, alem de reduzir a exposição da equipe de defesa ao perigo. Ou seja, se a bomba sabe “onde esta indo (o kit insere as coordenadas no artefato), a ação se torna mais precisa e segura para militares e civis durante um conflito”, afirma o engenheiro.

                Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	Bomba-inteligente-Friuli.jpg
Visitas:	1
Size:	34,0 KB
ID:	583682

                Os resultados promissores dos testes realizados em laboratório e em terra, já chegaram em terras vizinhas e algumas forças aéreas estão de olho no que a Friuli no ar em 2014.

                Defesa Aérea & Naval » Notícias Aéreas e Navais » Tecnologia garante segurança militar

                Comentario


                • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

                  El primero usuário de las Friuli Brasileñas

                  Aún en pruebas en la FAB, las Friuli están operativas en Colômbia.

                  Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	xue-friuli.jpg
Visitas:	2
Size:	75,1 KB
ID:	583685

                  Comentario


                  • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

                    Originalmente publicado por BrasilPotencia Ver Mensaje
                    El primero usuário de las Friuli Brasileñas

                    Aún en pruebas en la FAB, las Friuli están operativas en Colômbia.

                    [ATTACH=CONFIG]12589[/ATTACH]
                    o.o

                    *-*

                    Comentario


                    • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

                      Misile MAR-1 expuesto en las "Puertas abiertas septiembre 2013" PAMA SP

                      Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	Foto6DAPAMASP.JPG
Visitas:	1
Size:	55,7 KB
ID:	583770

                      Foto: T&D

                      Comentario


                      • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

                        Robô CAIPORA

                        Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	CAIPORAbrao-600x450.jpg
Visitas:	1
Size:	103,0 KB
ID:	584078

                        O Projeto CAIPORA trata-se de um robô com características inovadoras no que compete a detecção, manuseio e desativação de artefatos suspeitos e cargas perigosas, como também, apropriado para operar como ferramenta investigativa, logística e preventiva para ações que possibilitem risco de incidente ao ser humano. O CAIPORA é composto por um robô base (plataforma) e dois mini-robôs de reconhecimento e observação. O robô base possui um braço articulado, sistema de radiotransmissão multimeio, tecnologia de tolerância a falhas, câmeras com zoom e com infravermelho, sistema de iluminação e tem estrutura preparada para acoplar outros acessórios. Os mini robôs – um aéreo e outro terrestre multiterreno – tem tecnologia de comunicação sem-fio com o robô base ou via GPRS, e sistema de câmera. O CAIPORA é um dos produtos desenvolvidos pela Armtec Tecnologia em Robótica em associação com a Synergy Defesa & Segurança (financiamento do FINEP). O robô foi um dos destaques do WSTM 2013, realizado no QG do Exército Brasileiro em Brasília, na última semana.

                        Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	CAIPORAarma-600x555.jpg
Visitas:	1
Size:	35,7 KB
ID:	584079

                        CAIPORA armado com fuzil M-16A2. Nessa configuração, o robô pode ser usado para acessar furtivamente um área fechada e executar um tiro de misericórdia controlado a distância, abrindo caminho para a ação de Forças Especiais
                        Principais Características Gerais:
                        Pode operar mesmo em caso de tombamento; Multiterreno; Multifuncional (acoplamento de mini robôs e braço robótico à sua estrutura); Sistema de tração por esteiras; Dimensões para permitir o acesso ao interior de prédios; Capacidade para subir escadas de até 35°; Autonomia de 2h à 4h; Controle via rádio frequência com alcance de até 3km em campo aberto; Carga útil de até 30 kg; Velocidade de até 2 km/h.
                        Principais Características do Braço:
                        Alcance do braço robótico de até 1m; Capacidade de carga do braço robótico estendido: até 10kg; Permite posicionar a garra sob veículo cuja altura do solo seja a partir de 20 cm.

                        Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	CAIPORAcomtanques-600x305.jpg
Visitas:	1
Size:	59,1 KB
ID:	584080

                        Fuente: DAN

                        Comentario


                        • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

                          La primera parece una cortadora de cesped

                          Comentario


                          • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

                            Novidad sobre el AV TM 300 Matador, una fuente del EB dijo que el Matador tendrá 300 km en su versión para exportación, y que para Brasil tendrá un rayo de acción de 1500 - 3000 KM, para esto se están mejorando su sistema de guiamento. Saludos

                            Haga clic en la imagen para ver una versión más grande

Nombre:	imagem.jpg
Visitas:	3
Size:	80,5 KB
ID:	584233
                            Editado por última vez por BrasilPotencia; https://www.aviacionargentina.net/foros/ en 30/10/13, 12:59:29.

                            Comentario


                            • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

                              Originalmente publicado por BrasilPotencia Ver Mensaje
                              l tendrá un rayo de acción de 1500 - 3000 KM,

                              P*** que P***

                              Comentario


                              • Re: Made in Brazil - Missiles, bombas y similares

                                Originalmente publicado por Brasil Ver Mensaje
                                P*** que P***


                                Informação divulgada em palestra da Avibrás e fornecida a nós através de um Cel. do EB.
                                Editado por última vez por BrasilPotencia; https://www.aviacionargentina.net/foros/ en 30/10/13, 14:42:11.

                                Comentario

                                Trabajando...
                                X